IHGGI - Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapeva  

www.ihggi.org.br

Via Férrea em Faxina

Jaquelina Arruda

Foto extraída do livro Comissão Geográfica e Geológica do Estado de São Paulo

Estação Faxina, da Estrada de Ferro Sorocabana (1927)

A partir de 1888 inicia-se uma nova fase na vida dos moradores de Faxina com a construção da linha férrea que liga Tatuí a Itararé, que foi proferido o privilegio a Estrada de Ferro Sorocabana para construir o prolongamento da estrada, conforme o decreto nº 10.090 de 24 de Novembro de 1888:

Concedo à Companhia da estrada de ferro Sorocabana diversos favores, inclusive garantia de juros, para a construcção dos prolongamentos da mesma estrada comprehendidos entre Tatuhy e a divisa da Província do Paraná, e entre Botucatu e o rio Paranapanema.

Hei por bem Conceder à Companhia da estrada de ferro Sorocabana privilegio para a construcção, uso e gozo do prolongamento da mesma estrada, desde Tatuhy, na Província de São Paulo, até ao ponto que for mais conveniente na divisa da Província do Paraná, passando pelas cidades de Itapetininga e Faxina, e bem assim a garantia de juros de 6% ao anno sobre o capital que for empregado, quer no referido prolongamento quer no que, partindo de Botucatu e passando por Santa Cruz do Rio pardo, deverá terminar nas margens do rio Paranapanema, abaixo da confluência do Tibagy, até ao máximo de 30:000$ por kilometro, nos termos das autorisações conferidas ao Governador no § 1º do art. 7º da Lei n. 3397 da presente data, mediante as clausulas que com este baixam assignadas por Antonio da Silva Prado, Senador do Império, do meu Conselho, Ministro e Secretario de Estado dos Negócios da Agricultura, Commercio e Obras Publicas, que assim o tenha entendido e faça executar. Palácio do Rio de Janeiro em 24 de Novembro de 1888, 67° da Independência do Império.

Com a rubrica de Sua Magestade o Imperador

Antonio da Silva Prado.

Iniciam-se as obras deixando eufóricos o povo Faxinense com a possibilidade de progresso para a cidade, contudo começam as especulações sobre a localização da Estação.

Sobre o local da construção da estação no jornal O Tempo de 25 de Junho de 1907 existe a seguinte informação:

“... Estamos informando que o Governo vai mandar fazer a estação da estrada de ferro na cidade da Faxina, no lugar denominado Lageadinho e não na chácara do padre Lopes. É este o ponto mais perto da cidade onde pode ser construída a estação.”

Ainda de acordo com o jornal O Tempo os moradores ficaram descontentes com a localização da estação, protestando através de um abaixo assinado que a estação fosse construída mais próxima da cidade, beneficiando desta forma o desenvolvimento da cidade.

Em pesquisa no jornal O Tempo do dia 31 de Maio de 1908 foi possível encontrar a seguinte informação sobre o prédio da estação de Faxina:

“... Pelo que ouvimos de Exmo. Sr. Dr. Alfredo Maia, digno vice-presidente da Sorocabana Railway Co., a estação de Faxina será construída pelo tipo da de Conchas, que é uma das mais elegante do tronco, de Sorocaba para cima, e que oferece todas as comodidades para a boa distribuição do serviço, em beneficio do público. O Sr. Dr. Alfredo Maia, tomando essa resolução, quis dotar a Faxina com uma estação de acordo com o seu adiantado estado material.”

A abertura da estrada férrea foi inaugurada somente no dia 01 de Abril de 1909, 21 anos depois do seu início, segundo consta a estação da Faxina ainda não havia sido construída, sendo assim levanta-se a hipótese de que a estação foi inaugurada provisoriamente no local onde posteriormente ficou sendo um armazém. Para a inauguração do trecho de Lagoa Grande a Itararé contava-se com a excursão Presidencial que vinha com a presença ilustre do então Presidente da Republica Dr. Afonso Penna, o Governador do Estado de São Paulo Dr. Albuquerque Lins, entre outros. Quando a excursão Presidencial chegou a estação Faxina os moradores entusiasmados ficaram em festa com a participação das bandas Euterpe Faxinense e Aurora de Itapetininga, logo após a inauguração a excursão seguiu viagem até a estação de Itararé, em seguida o Dr. Albuquerque Lins retornou a cidade de Faxina, onde almoçou no grupo escolar. No jornal O Tempo de 01 de Abril de 1909 notificaram o seguinte:

“... A nossa bela cidade recebe hoje entre flores e festas a honrosa visita do Exmo. Sr. Dr. Albuquerque Lins, Presidente do Estado de São Paulo. É duplo o motivo do nosso regozijo: por uma face, a distinção concedida pela primeira autoridade paulista em visita a nossa cidade por outro lado, a inauguração e abertura do trafego da Estrada de Ferro Sorocabana por onde recebermos todo o influxo do progresso e da civilização...”

Ainda não se tem precisão de data da construção do prédio da estação de Faxina, sabe-se que foi projetado por Ramos de Azevedo, de acordo com o site sobre a biografia deste artista todos os projetos encontram-se disponíveis na biblioteca da FAU – USP.

Sobre o prédio o jornal O Tempo de 22 de Agosto de 1909:

“... Talvez que no curto espaço de tempo de 40 dias terminem-se as obras do prédio da estação no Lageadinho. Este prédio faz honra a companhia, pois é dos melhores da Estrada de Ferro Sorocabana.”

Hoje com quase 100 anos de existência o prédio está bastante comprometido, sendo necessária a sua restauração, haja vista, a extrema importância desse patrimônio para o desenvolvimento da nossa sociedade, pois foi através da Estrada de Ferro Sorocabana que o progresso chegou até a nossa cidade.

Jaquelina Arruda é historiadora e chefe da Divisão de Patrimônio Histórico e Cultural da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Itapeva